quinta-feira, 11 de outubro de 2012

JOGOS DE PODER E TRÁFICO DE INFLUÊCIAS EM PORTUGAL: O programa Foral era tutelado por Miguel Relvas, então secretário de Estado da Administração Local

Há quem diga que cada povo tem os governantes que merece, uma verdade ainda mais evidente quando esses governantes chegam ao poder por via democrática.

Mas isso seria verdade se, na altura de se votar, estivessemos na posse de toda a informação ou se tivessemos políticos sem nada a esconder e que cumprissem as promessas e os programas eleitorais com que são eleitos. Nada disto é verdade em Portugal, e um novo caso vem revelar a falta de ética da nossa classe política.

Mais uma vez a história repete-se, depois das aldrabices do tempo de Sócrates, vêm agora ao de cima o envolvimento dos actuais governantes em esquemas pouco éticos de tráfico de influências e de aproveitamento dos cargos políticos para controlar milhões dos fundos europeus em proveito próprio e para  empregar os boys. 

Estamos hoje a pagar por essa falta de ética da nossa classe política...

Sem comentários: