sexta-feira, 14 de maio de 2010

...este é o homem...

Este é o homem que prometeu que não aumentava impostos, muito menos o IVA;

Este é o homem que prometeu milhares de novos empregos;

Este é o homem que prometeu baixar o deficit;

Este é o homem que nada sabia de negócios e negociatas;

Este é o homem que prometeu grandes obras públicas para desenvolver o país;

Este é o homem “determinado” a enfrentar as “corporações” (…talvez se quisesse referir às mais poderosas corporações que andam a tramar a Europa o BCE e o “seu” PEC, as agências de rating, os Bancos, as Bolsas, e os gestores públicos...!);

Este é o homem que foi eleito porque existia mais vida para além do deficit;

Este é o homem que ganhou eleições pelo partido que tem no seu programa combater as desigualdades;

Este é o homem a quem o “Bom Povo Português “ deu uma nova maioria e em quem continua a confiar, segundo as sondagens…

Este é o homem que tem sorte em ter este “povo” dos brandos costumes salazaristas que continua a cantar o velho hino da Mocidade Portuguesa , “Cá vamos, cantando e rindo”, desde que lhe dêem Fátima (agora é mais alienação televisiva), Fado (agora é mais a música “pimba”) e (muuuiiiito) Futebol!

1 comentário:

Unknown disse...

e não é possível exterminá-lo(s)?!!:)