sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Pelo direito dos catalães escolherem o seu destino

Hoje é mais um dia decisivo para a Catalunha.

Mais um dia onde as saídas se estreitam cada vez mais, onde as posição se continuam a extremar, não se vislumbrando uma saída racional e justa para a situação.

A falta de diálogo e de espírito democrático conduzem a Catalunha e a Espanha para o abismo.
Parece que a Espanha e os seus líderes nada aprenderam com 40 anos de democracia.

E a solução é democrática: eleições para a Catalunha e para a Espanha, seguidas de um referendo na Catalunha onde a sua população possa escolher livremente o que pretende, se mais autonomia, se a independência.

A não ser que se assista a mais uma reviravolta de ultima hora, não parece que é essa a solução que se avizinha.

Mais uma vez os burocratas de Bruxelas lavam as mãos do assunto, abandonando espanhóis e catalães à sorte de políticos incompetentes.

Espero estar cá no dia em que a situação se repita, mas desta vez na Escócia, para poder comparar os dois pesos e as duas medidas de muitos, comentadores e políticos, usados para argumentar, dessa vez a favor de uma Escócia independente que vingue o Brexit, mas invertendo o argumentário que usam contra o direito da Catalunha escolher o seu destino.

Pela minha parte, não sei o que é melhor para a Catalunha e para a Escócia, mas sei que catalães e escoceses sabem, e isso, só o diálogo e a democracia, e o direito à autodeterminação de cada povo, podem resolver.

…tudo o que falta no debate sobre a Catalunha!


Sem comentários: