quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

O MAR NO MEU OLHAR



Olho o mar como no primeiro dia

Na sua espuma vejo liberdade
o desejo guardado
a vida que se enrola

Imagino outros olhos
que avistam o mesmo mar

Noutro tempo
vejo barcos à vela partindo à descoberta
ou batalhas manchando de vermelho e negro
este verde azulado 

Alguém avistará a força destas ondas
muitos século depois deste meu olhar

O mar é a minha solidão acompanhada.



Sem comentários: