terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

No aniversário de Sebastião Salgado, ou o outro lado da economia.

Sebastião Salgado comemora hoje o seu 67º aniversário.

Estudou economia e trabalhou em África para uma multinacional, deparando-se com uma grave situação social que o levou a abandonar aquela actividade e a dedicar-se à fotografia, como forma de documentar e alertar para a degradação da situação social em muitas partes do mundo.

A sua formação económica não degenerou naquilo que é hoje a atitude da maior parte dos economistas que esqueceram a componente humana dessa disciplina.

O mundo do trabalho e as condições de vida dos deserdados do mundo tornaram-se os temas preferidos da sua obra.

Trabalhou para algumas das mais destacadas e importantes agências fotográficas do mundo, como a Sygma (1974-1975), a Gamma (1975-1979) e para a Magnum desde 1979, agência à qual continua ligado.

A forma contrastante como usa o preto e branco fortalecem o dramatismo dos temas retratados, dramatismo igualmente evidente quando explora outras temáticas como a paisagem ou a vida animal.

Uma das suas séries mais dramáticas foi o trabalho que realizou nos anos 80 sobre os mineiros da Serra Pelada do Brasil.

As suas preocupações sociais têm-no levado a colaborar com várias ONG’s.

Uma das suas obras mais conhecidas é o livro “Workers”, que reúne mais de trezentas imagens sobre as condições laborais no mundo.

Aqui deixamos algumas das fotografias mais emblemáticas dessa carreira já longa, mas que ainda tem muito para dar á humanidade.



















Enviar um comentário