sábado, 25 de março de 2017

As única palavras lucidas no 60 º aniversário do projecto europeu


Dos burocratas do politburo de Bruxelas hoje reunidos em Roma, para comemorar um projecto que eles andam entretidos a destruir, pouco mais se espera que retórica e fotografias de circunstâncias.

As únicas palavras que os cidadãos europeus, vítimas dessa gente, gostariam  de ouvir foram proferidas por alguém que não pertence à triste liderança da União Europeia, e foram estas:

“O primeiro elemento da vitalidade europeia é a solidariedade. O espírito de solidariedade é hoje, e mais do que nunca, necessário, perante as forças centrifugas e a tentação de reduzir os ideais fundadores a práticas económicas e financeiras (…).Quando uma instituição perde o seu sentido de direcção e deixa de olhar para a frente, entra em regressão e, se ele se prolongar, morre”.

Não, a frase não foi dita por um “perigoso esquerdista” ou por um “perigoso eurocéptico”.

Foi dita por um dos únicos lideres lúcidos do ocidente, o papa Francisco, ontem ao receber os burocratas da União Europeia.

Será que eles  as perceberam???

Sem comentários: