domingo, 5 de julho de 2015

Referendo grego - errei de propósito, e passo a explicar:

Em post anterior vaticinei a vitória do Sim, contra as minhas convicções e fi-lo de propósito, contra a intuição, e passo a explicar porque o fiz:

Costumo errar todas as minhas previsões eleitorais e por isso, deste vez, deixei-me dominar pela superstição: e se eu desta vez "anunciasse" uma previsão contrária daquela que era meu desejo?.

No fundo não é muito diferente do que fazem os comentadores de serviço bem pagos que por aí pululam a ganhar ordenados chorudos. (Eu pelo menos faço "previsões" de borla).

Aí está o resultado : "não acredito em bruxas...mas que as há, há!!!".

Só para ver a cara de melão e enterro da maioria dos jornalistas e comentadores de serviço, já valeu a pena a vitória do Não.

Agora vamos aguardar para ver qual vai ser o peso do Não.

Ao minuto: Varoufakis diz que "em 24h podemos ter um acordo" (clicar para seguir actualizações ao minuto).
Enviar um comentário