sexta-feira, 24 de julho de 2015

A Terra tem um "irmão".


A NASA anunciou esta semana a descoberta de um planeta muito parecido com a Terra.

Segundo a revista Visão chama-se “Kepler-452b e é o exoplaneta (planeta fora do sistema solar) mais pequeno até agora descoberto na chamada "zona habitável" - a região em torno de uma estrela onde há condições para a existência de água. E com ele, são já 1030 os planetas confirmados pela NASA”.

"No ano do 20º aniversário da descoberta que provou que outros sóis hospedam planetas, o telescópio Kepler descobriu um planeta e uma estrela que mais se assemelham à Terra e ao nosso Sol", anunciou John Grunsfeld, responsável da agência espacial norte-americana, esta quinta-feira”.

"Este resultado entusiasmante deixa-nos um passo mais perto de encontrar uma Terra 2.0".

“Apesar de o Kepler-452b ser 60% maior em diâmetro do que a Terra, a sua órbita dura apenas mais 5% do tempo: 385 dias. A idade deste primo mais velho? Seis mil milhões de anos”.

"Podemos pensar no Kepler-452b como um primeiro mais velho, maior que a Terra, fornecendo uma oportunidade para compreender e refletir sobre o ambiente em evolução da Terra", sugere Jon Jenkins, que liderou a equipa responsável pela descoberta deste exoplaneta”.

Não deixa de ser uma grande notícia.

Desde que assisti pela televisão, em directo, à chegada do homem à Lua que sempre tive a esperança de que um dia viéssemos a assistir à descoberta de um planeta com vida.

Ainda não é o caso, mas acredito que não estamos sós neste universo tão vasto.

Para além da imortalidade e das viagens no tempo, a descoberta de vida fora da Terra sempre alimentou o imaginário da minha geração, que viveu uma infância marcada pelo entusiasmo da conquista do espaço.

Até agora ainda nenhum daqueles sonhos da humanidade se concretizou, embora a esperança de vida tenha atingido níveis extraordinários ou a realidade virtual do cinema e da informática já nos permita a sensação de viajar no tempo.

A noticia da NASA, que pode ser lida em baixo, talvez nos permita assistir em vida à concretização de um daqueles sonhos do imaginário da nossa infância.


NASA’s Kepler Mission Discovers Bigger, Older Cousin to Earth
Enviar um comentário