terça-feira, 14 de julho de 2015

Laura Ferreira : A Coragem não tem cor Política

"Discuta-se Passos no plano político: na minha opinião, é responsável pela degradação do país. Insinuar que utiliza a sua tragédia pessoal é injusto, miserável e revelador de uma falta de inteligência e de compaixão assinaláveis".(Ana Sá Lopes in "i").

Embora conhecendo os factos, não me tinha apercebido da "polémica" que se se tinha gerado à volta da aparição pública de Laura Ferreira, esposa de Passos Coelho, assumindo o resultado da doença que era já era do conhecimento público.

Concorde-se ou não, é muito comum presidentes da república e primeiros-ministros comparecerem, em actos privados ou públicos, ao lado das respectivas esposas ou companheiras.

Por mim, desde que essas aparições não tenham custos para o erário público, nada tenho a obstar enquanto cidadão e contribuinte.

Tivesse Laura Ferreira aparecido sem sinais de doença, e ninguém se referiria ao facto.

Para mim, ao assumir a doença, uma figura pública revela, pelo contrário, uma atitude solidária para com muitas mulheres que sofrem a alteração violenta da feminilidade em resultado da doença.

Por tudo isso parece-me um autêntico disparate muitas das reacções que fiquei agora a conhecer por parte de muita gente que se diz de "esquerda".

Como toda a gente que lê o meu blogue sabe, detesto a política de Passos Coelho , acho o homem uma autêntica nulidade, penso que ele é um dos grandes responsáveis pela destruição dos equilíbrio social do país e um irresponsável, mas isso não me leva a misturar as coisas.

Também não me parece que o aparecimento público de Laura Ferreira nessas circunstâncias possa ser confundida com qualquer acção de propaganda política, pois os portugueses não são estúpidos ao ponto de confundirem as malfeitorias políticas de Passos Coelho com a atitude socialmente corajosa da sua esposa.

Por isso, daqui saúdo a atitude corajosa de Laura Ferreira.

Enviar um comentário