segunda-feira, 28 de abril de 2014

Peniche - Um dia de emoções

(Foto das edições Parsifal)
No dia em que se comemorava o 40º aniversário da libertação dos presos políticos de Peniche, e 40 anos depois de eu próprio ter estado na madrugada desse dia às portas daquele forte, foi um grande momento que ontem partilhei, no lançamento do livro "No Limite da Dor – a tortura nas prisões da PIDE", da autoria de Ana Aranha e Carlos Ademar, editado pelas Edições Parsifal.

Triplamente emocionantes.

Em primeiro lugar o reencontro com uma grande amiga, antiga aluna e grande jornalista, a Ana Aranha, que já não via há mais de vinte anos.

Depois um grande livro, que é também um documento contra o esquecimento, contra o esquecimento de um período que muitos pretendem branquear e contra o esquecimento de um grande e emotivo programa de rádio.

Ainda um grande livro porque é um livro com gente dentro, o que começa a rarear.

Em terceiro lugar o prazer de conhecer em “carne e osso” gente de quem sempre ouvimos falar e que deram a sua vida pela liberdade  para que hoje possamos viver em democracia.

Obrigado Ana Aranha por este momento que nos proporcionaste.

(Podem aceder à audição de todas as edições do programa O Limite da Dor clicando AQUI)

Fotografia da sessão de ontem, dia 26 de Abril, no Forte de Peniche (tal como a fotografia de cima)
Ana Aranha em "acção"

Sem comentários: