quarta-feira, 20 de junho de 2012

Bem Vindos ao Verão:


Poesias de Verão
Quentes em brasa
Fixando olhos distantes
Num mar imenso de rebelião

Poesias de Verão
Derretendo-se num corpo mudo
Fugindo, fugindo sempre
Como aves de arribação.

Poesias de Verão
Ao som de um ritmo colorido
Que nos deixa a bailar
Mergulhados em solidão

Poesias de Verão
Majestosos sentimentos
Ao alcance de um horizonte
ilumionados em escuridão

Poesias de Verão…

…ou não!

20-Junho- 2012

Sem comentários: