quarta-feira, 6 de junho de 2012

AMIGOS IMPROVÁVEIS - Um filme para rir e chorar...


Já vi muitos filmes que foram para mim o “melhor filme dos últimos tempos”.

O meu “melhor filmes dos últimos tempos” de hoje é esse extraordinário “Amigos Imperdoáveis” ( no original “Untouchable”), que, surpreendentemente, se tem revelado um grande êxito de bilheteira, ao lado de filmes “oscarizados” ou das pepineiras que costumam marcar o mau gosto dominante entre os espectadores das pipocas.

Desta vez , pelo contrário, é a afirmação do bom gosto cinematográfico.

O filme é já o mais rentável de sempre do cinema francês e conta-nos uma história intensa e comovente de amizade entre um aristocrata francês paraplégico, Philippe, e um senegalês, Driss, oriundo das margens da sociedade francesa, acabado de sair da prisão e que será escolhido para apoiar Philippe no seu difícil dia a dia.

O mais interessante neste filme é a forma bem humorada, sem cair no facilitismo, com que aborda uma questão dramática.

Dois mundos em confronto, duas personalidades fortes, mas que acabam por se entender, dão ajo a um dos filmes mais humanos dos últimos tempos e, ao contrário do que costuma acontecer, desta vez o título em português adequa-se melhor ao filme que o próprio título original.

Filme francês, realizado por uma dupla, Oliver Nakarache e Eric Toledano, conta no elenco com  Fançois Cluzet (Philippe) e Omar Sy (Driss), tendo este último sido agraciado com um “César” para melhor actor, baseia-se numa histórica verídica contada na primeira pessoa no livro autobiográfico “Le Second Souffle” de Philippe Pozzo di Borg.

Como cereja em cima do bolo, de referir a excelente banda sonora da autoria do pianista Ludovico Einaudi.
…é caso para dizer que cada vez gosto mais do cinema francês, pela sua simplicidade, pelo seu humor e alegria, pela sua descontracção, pelo seu humanismo, pela recusa da pieguice e do facilitismo, pela frontalidade na abordagem de temas e personagens…e tudo isto está neste filme.

Quem estiver aqui em Torres Vedras ainda pode ver o filme durante esta semana, numa única sessão diária às 19 horas, no "Arena".

Sem comentários: