terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Retrospectiva de Henri Cartier-Bresson no Centro Pompidou (Paris)




Revistas como o “Le Nouvel Observateur” ou o “L’Objet d’Arte” dedicam-lhe duas excelentes edições, que podem ser encontradas nos quiosques portugueses.

Nascido em 22 de Agosto de 1908, Cartier-Bresson começou por desejar ser pintor, tendo recebido lições de pintura e participado em exposições.

Ainda nas décadas de 30 e 40 havia realizou alguns documentários cinematográficos, um sobre os hospitais republicanos durante a Guerra Civil de Espanha, e outro sobre os prisioneiros da Segunda Guerra.

Mas foi a fotografia que se tornou a sua principal paixão, muito por causa das suas viagens durante a juventude por vários continentes, para acompanhar os negócios da família (o seu pai era dono da fábrica de tecidos CD).

Ao longo dos anos 30 foi consolidando a sua tendência política de esquerda, a aprofundou a sua opção pela foto-reportagem comprometida, mas à qual soube dar um cunho pessoal criativo, muito influenciada pela sua ligação às vanguardas artísticas da época.

Mas foi a sua reportagem sobre a libertação de Paris em 1944, encomendada pelos serviços secretos militares dos Estados Unidos, que o tornaram um fotógrafo famoso.

Em 1947 junta-se a outros foto-repórteres que se formaram durante os anos de guerra e cria a primeira agência fotográfica independente e cooperativa, a Magnum, ao serviço da qual vai realizar várias reportagens na Índia, no Paquistão, na China maoista, na Cuba castrista, no Canadá, tornando-se o primeiro fotógrafo ocidental a entrar na União Soviética depois da Segunda Guerra.

Colabora nas famosas revistas Vu, Life e Paris-Match.

A partir de 1974 dedica-se cada vez mais ao desenho e à pintura.

A sua maneira de fotografar tornou famosa a frase “instante decisivo”, como referência ao momento exacto para captar uma foto interessante.


Falecido em vésperas de completar os 96 anos, em 3 de Agosto de 2004, esta exposição agora disponível no Centro Pompidou recorda a sua obra e pode ser visitada até ao próximo dia 9 de Junho, seguindo depois para Madrid, onde será inaugurada em data ainda não anunciada.

Sem comentários: