segunda-feira, 31 de março de 2014

Homenagem a um velho amigo que nos deixou : Jorge Barata.

Recordar um amigo

O Jorge era daqueles amigos que,  apesar da  distância geográfica ou temporal estava sempre presente no nosso pensamento e já fazia parte da nossa história de vida, mesmo quando seguíamos por caminhos diferentes.

Estive muitos anos sem o ver, mas voltei a ter notícias dele nos últimos tempos. Já gravemente doente mantinha o optimismo de sempre, mesmo quando a vida não lhe sorria.

O Jorge era inteligente e culto, mas deixou-se envolver em situações que degradaram a sua qualidade de vida.

Era solidário, mas nos últimos tempos foi ele que necessitou de solidariedade para conseguir sobreviver e era triste ver a sua decadência, à qual ele ia resistindo com todas as forças.

Não me lembro do momento exacto em que conheci o Jorge, terá sido em meados doa anos 70, por volta do 25 de Abril, no Impulso, no Cine clube e, depois de 1974, na Associação de Estudantes e nos anos loucos do PREC, mais tarde na Cooperativa de Comunicação e Cultura e no Área, ou nas rádios locais..

Partilhámos grandes momentos juntos e fomos grandes companheiros nos melhores e piores momentos de cada um…

O Jorge sempre foi curioso, criativo e entusiasmava-se facilmente por aquilo que fazia. Quando gostava dedicava-se em pleno, mas se alguma coisa não lhe agradava, não era de meios termos e baldava-se rapidamente, o que lhe custou muitos problemas, principalmente  a nível profissional, revelando dificuldade em aceitar rotinas e  ambientes adversos.

Era ingénuo nas relações e acreditava facilmente nas pessoas, e por isso acabou muitas vezes por se dar mal, mas sempre que caia, cada vez mais e com mais estrondo, levantava-se com redobrado entusiamo.

Mesmo agora, na doença, a sua fé na recuperação era tal que até a mim me fez acreditar que era possível, apesar da gravidade da situação…parecia impossível que a doença o vencesse…e foi assim que a notícia da sua morte foi por mim recebida, com um misto de uma notícia esperada, misturada com alguma incredibilidade…


Agora só nos resta, aos amigos, continuar a recordar a sua atitude de entrega total à vida, a sua sinceridade e o seu entusiasmo contagiante…Até Sempre amigo…um dia voltaremos a encontrar-nos, seja onde for..

Sem comentários: