sexta-feira, 12 de julho de 2013

Júdice regressa à sua ideologia de extrema direita de origem"Precisávamos de acabar com estes partidos"

A confusão política dos últimos dias, juntando-se à crise econômico e social é palco para oportunismos de todo o género e José Miguel Júdice, "oportunista de carreira", é o primeiro a enveredar pela defesa das teses da  EXTREMA DIREITA.

Aliás, tais opiniões, por parte do dono de um dos escritórios de advogados que mais tem beneficiado com o situacionismo  das últimas décadas, não são de estranhar.

Júdice limita-se a regressar às suas origens de extrema-direita, cultivadas na sua juventude de jovem estudante de direito em Coimbra...

1 comentário:

Anónimo disse...

Olá,amigo Venerando, eu diria que concordo com J.M. Júdice. Os partidos, como estão ou se apresentam, desde há muito deveriam acabar, no sentido de se reformularem,repensarem modernizarem,substituírem, por que não. Prestariam um bom serviço ao deixar que a Humildade seja também filiada, entre outras virtudes que lhes fazem falta. Digo isto com bondade, sem nem por um momento duvidar que Júdice, tal como eu, queira derrotar a democracia. Desde os gregos, concordo que discutir as pessoas é tornar-se medíocre, temos todos um caminho cheio de mistérios e mutações, só o radicalismo é um sinal de medo e insegurança. Desafio maior será abrir ao mundo e, se em clube, grupo ou partido, com mais obrigação de análise e alguma confiança no lado melhor da Humanidade. Com elegância, repito, para não se ferir nem ferir gratuitamente o propósito dos outros. Perdoe, amigo, não sou fan destes espaços, mas agradeço a oportunidade de deixar uma opinião e um abraço. Maria Laura