terça-feira, 15 de novembro de 2016

Humanos e Super-Lua




Noutros tempos, qualquer fenómeno atmosférico fora dos padrões habituais, era interpretado como uma sinal, um aviso, uma premonição para a humanidade.
Hoje, vivendo tempos mais "racionais" e “científicos” (vivemos???), tudo tem explicação e já não podemos interpretar uma Super Lua como um presságio para estes tempos conturbados e de incerteza.
Dizem que esta foi a vez em que a Lua esteve mais próxima da Terra, desde há 68 anos, ainda antes de eu nascer ( o que me faz parecer mais novo do que sou…) e que a próxima acontece daqui a 18 anos, data em que posso já não andar por cá…
Fenómenos com esta grandeza e estas perspetivas temporais fazem-nos pensar na nossa pequenez e fragilidade.
Observando o fenómeno no miradouro do Varatojo, onde se viu a Lua “nascer” por volta das 18 horas, quase uma hora antes de poder ser avistada lá em baixo na cidade, fui ouvindo algumas conversas curiosas, como a de um miúdo que vinha acompanhado do avô e dizia que a mãe não tinha querido vir porque estava com medo que a Lua caísse sobre as casas…
Minutos antes de aparecer, o céu sobre as serras começava a iluminar-se  e aumentava a expectativa.
Outros miúdos expressaram o seu medo e espanto quando aquela Lua enorme surgiu por detrás das serras a nascente, com uma luz de um alaranjado intenso.
Ainda fui a tempo de ver, em casa, a Lua “nascer” outra vez…e hoje, às sete da manhã, quando levava a minha filha à camioneta, voltei a vê-la, ainda enorme, mas branca, agora a poente…
…no mesmo dia a RTP 1 passou um excelente documentário, “Humanos” ( ver aqui o 1º episódio: Human - Episódio 1 - RTP Play - RTP)...
Talvez o dia de ontem tenha sido mesmo premonitório!!!

…É que andamos todos a precisar de mais Super-luas e de…mais humanidade….

Sem comentários: