quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Reportagem Especial / SIC: Buraco do BPN pode chegar aos 7 mil milhões d...

Uma reportagem a não perder e para guardar e recordar, de cada vez que o governo  lhe esteja a ir ao bolso...:

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

As Pieguices de Passos Coelho

Depois do "conto de terror" que foi a vergonhosa e ofensiva comunicação de Natal do primeiro-ministro, este vem agora prega-nos com as suas mais disparatadas pieguices na sua página do facebook:


...haja decoro...!!!!

Morreu o criador das séries "Espaço 1999" e "Thunderbirds"

Os Thunderbirds foi uma das minhas "séries de culto" de infância e juventude.
Era pura ficção científica e aventura, tudo feito com marionetas:

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

AS PALAVRAS QUE NÃO VOS DIREI, mesmo se o mundo acabar amanhã

“Dizem” que o mundo acaba amanhã. Por via das dúvidas, alguns “especialistas” aventam a hipótese dos cálculos estarem errados e, afinal, o mundo só “acabar” no dia 23.
O mundo um dia vai mesmo acabar, e para todos nós está “escrito” o dia em que isso vai acontecer.
Não sei  o que é preferível, se saber a data do fim do nosso mundo com antecedência, ou se é melhor ele acabar-nos  de repente, quase sem darmos por nada.
Já me deparei com a primeira das  hipóteses e devo dizer-vos que, pelo menos fiquei com tempo para arrumar algumas coisas e despedir-me atempadamente de outras, apesar da angústia provocada. Felizmente as coisas correrem bem e voltei a viver a incerteza do dia seguinte.
Mas se o mundo acabasse mesmo amanhã, sem hipótese de fuga a esse destino trágico?
Desafio-vos a pensar qual seria o vosso último gesto, a vossa última palavra, aquilo que não podiam guardar só para vocês.
Pensando nisso vêem-me à memórias as pessoas a quem eu gostava de dizer aquilo que silencio, por pudor, por respeito, por não querer destruir nada, as palavras que nunca lhes direi e que vou continuara a guardar dentro de mim, à espera de uma oportunidade em que, sem a pressão da pressa do momento, as possa dizer, ou então esquecê-las para sempre.
Ainda bem que o mundo, de facto, não acaba já amanhã, adiando os dilemas, que até podem deixar de o ser com o correr do tempo. Ainda bem também que o mundo não acaba já amanhã porque quero continuar a ver a luz do dia, sentir o vento na face, cheirar a maresia e afagar as palavras ditas e ouvidas, mantendo os segredos eternos.
São essas as palavras que nunca vos direi…

O SOM DO DIA - 548 - Eddie Vedder w/ The Doors - Roadhouse Blues (Los Angeles '93) HD


O SOM DO DIA - 547 - The Doors and Eddie Vedder -- "Light My Fire"


O SOM DO DIA - 546 - Light My Fire - The Doors


O SOM DO DIA - 545 - The Doors - Love Street


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Um poema para estes dias do "fim do mundo":

IDADE

Olho para mim a partir de mim

Vejo-me outro
longe dos meus pensamentos
porque a idade não é minha

É serena e inebriante
fugindo dos ponteiros do tempo
marcados em brasa no meu corpo
em desespero de mágoa

Ardem todas as memórias
de um só tempo
na luz intensa
de um olhar cruzado

Fogem aquelas imagens
que julgava belas
mas que o tempo estragou
com o azedume da esperança esquecida…

TV , 18 dez 2012
VM

O SOM DO DIA - 544 - Resistência - Nasce Selvagem


O SOM DO DIA - 543 - Resistência


O SOM DO DIA - 542 - Resistência ao vivo - Traz outro amigo também


O SOMDO DIA - 541 - Resistência - Aquele Inverno


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O "PUTO" "IGNORANTÃO" VOLTA A DIZER ALARVIDADES...:Passos diz que pensionistas "estão a receber mais do que descontaram" - PÚBLICO


Insuportável.. 

Começa a ser insuportável ouvir as “bocas” deste primeiro-ministro.

Exercendo funções para as quais foi eleito tendo por base um programa e promessas feitas em campanha que são, em muitos aspectos, o contrário daquilo que tem andado a fazer, já não bastava essa grande farsa e ainda o temos de aturar com “bocas” ofensivas todos os dias e eivadas do pior populismo.

Todos os dias surgem novas “bocas”, tentando atirar portugueses contra portugueses e desrespeitando a lei e a Constituição, que o garoto  ignorante que nos canhou na rifa como líder do governo do país parece não conhecer, tudo em nome da mais abjecta ideologia neoliberal que pretende destruir o que resta do Estado Português;

Ele é a venda ao desbarato de empresas essenciais ao funcionamento do país a gente obscura, como alguns empresários oriundos de “países emergentes” e a organizações criadas à sombra do desrespeito mais elementar pelos direitos sociais e humanos, como o são as empresas de capital chinês ou angolano;

Ele é o assalto aos cidadãos através de uma ignóbil revisão das tabelas de impostos, tendo como único objectivo financiar e salvar o sector bancário e financeiro,  cuja irresponsabilidade levou o país  e a Europa ao desastre, ou para pagar juros impostos pelos mesmos agiotas que provocaram a crise;

Ele é o total desrespeito por todos aqueles que sempre pagaram os seus impostos e por aqueles que sempre viveram do seu trabalho, longe das negociatas que nos levaram a esta situação e que nunca beneficiaram de “fundos europeus” ou de outras benesses “estatais”, tudo fazendo este governo para continuar a beneficiar os especuladores e os corruptos que continuam a fugir com o seu capital para os paraísos fiscais;

Ele é a tentativa de destruir o factor trabalho, através da destruição dos mais elementares direitos sociais e humanos (…sim, é bom recordar, os direitos sociais também fazem parte dos Direitos Humanos…), através da desvalorização salarial, do agravamento das condições de trabalho e da destruição de empregos;

Ele é a tentativa de fazer passar um discurso caritativo que substitua as obrigações sociais do estado e da sociedade, pretendendo criar um país de pobrezinhos e remediados que possam ser “ajudados” com esmolinhas e produtos fora de prazo para lavar a “boa consciência cristã” de ricos e poderosos;

Ele é finalmente a constante tentativa de virar portuguese contra portugueses, procurando fazer passar o discurso dos “privilégios” dos funcionários públicos em relação aos trabalhadores do sector privado, dos “privilégios” daqueles que têm emprego em relação ao crescente número de desempregados, e,  agora, dos “privilégios” daqueles que têm reformas de “luxo” e “milionárias” ( e para o primeiro-ministro, como se vê pelas medidas deste orçamento, uma reforma acima de 1300 euros é um “reforma de luxo” e “milionária”), mas que, tirando os antigos administradores do Banco de Portugal e da banca em geral, alguns “boys” da administração pública, ex-ministros ou políticos com uma “longa” carreira de …12 anos, sempre descontaram ao longo da vida para tais “reformas de luxo” e “milionárias”.

O discurso populista, ignóbil e ignorantão deste primeiro-ministro é cada vez mais insuportável.


O SOM DO DIA - 537 - Lou Reed - Sweet Jane (Best live version)


O SOM DO DIA - 536 - Cowboy Junkies - Sweet Jane


O SOM DO DIA - 535 - Phish - Sweet Jane - 06-29-12 - Deer Creek (Klipsch Music Center) - Nobl...


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

....e não há responsáveis?...:Portugal divergiu desde a criação do euro e a tendência deverá acentuar-se.



Quem, como nós, sempre viveu do seu trabalho e sempre pagou os seus impostos a tempo e horas, e nunca beneficiou de isenções estatais, fosse para o que fosse, já se tinha apercebido, desde há longa data, que a adesão de Portugal ao euro era um grande desastre.


Comprovando aquilo que já tínhamos observado empiricamente, pelo facto de a diferença entre o salário e o preço dos bens essenciais se afastarem cada vez mais (no dia a seguir à introdução da moeda única, o que custava 50 escudos passou a custar 50 cêntimos, o que custava 100 escudos passou a custar … 1 euro ( mais do dobro), enquanto se entrava numa espiral de contenção salarial…), é agora comprovado pela realidade dos números, como se revela pelo artigo abaixo transcritos.


Se a entrada de Portugal no euro foi o maior desastre de Portugal nos últimos anos, a pior consequência de tudo isso são as actuais medidas de austeridade que, empobrecendo os cidadãos, saqueando-os através de impostos, que em vez de serem canalizados para atenuar as crescentes e gravosas condições de vida dos portuguese, têm como principal destino pagar aos especuladores financeiros pelos seus desvarios e pelos seu “empréstimos”, e agravando as condições salariais e de trabalho, que já eram das piores ao nível europeu, está a contribuir para afastar o país da média europeia, colocando-nos ao nível dos piores países do leste.


Já era tempo de se começar a investigar quem foram os responsáveis por terem enganado os portugueses  com o euro(entre banqueiros, especuladores da bolsa, políticos, juntamente com o seu aparelho propagandístico na imprensa, maioritariamente controlada por esse mesmo sector financeiro) , e fazê-los pagar pelo crime económico-social do qual todos estamos a ser vítimas, seguindo o exemplo daquilo que foi feito na Islândia.
 

Portugal divergiu desde a criação do euro e a tendência deverá acentuar-se - PÚBLICO(clicar para ler)

O SOM DO DIA - 534 - Jane Birkin - La pleine lune


O SOM DO DIA - 533 - Jane Birkin - Madame


O SOM DO DIA - 532 - Jane Birkin - Pourquoi


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

IMAGENS DO "FIM DO MUNDO" PORTUGUÊS: 12.12.12, um ano em crise,

Doze fotógrafos portugueses reuniram-se e percorreram o país ao longo deste ano. Hoje lançam um livro com o resultado do seu trabalho, comentado por 12 personalidades.
Não há acordo se o mundo acaba já hoje ou se é so no próximo dia 21. Mas percorrer este livro é uma boa maneira para esperar o fim do mundo...

O SOM DO DIA - 528 - Pt Ravi Shankar at Woodstock


O SOM DO DIA - 527 - Ravi Shankar - Concert for Bangladesh--Indian Music Section


O SOM DO DIA - 526 - Ravi Shankar/George Harrison - I am missing you (Rare Live)


O SOM DO DIA - 525 - Ravi Shankar on the Dick Cavett Show


Morreu Ravi Shankar (anuncio em directo):


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Durão Barroso a receber o prémio Nobel da paz? Deixem-me rir!:União Europeia recebe Nobel da Paz para superar a crise



A União Europeia que foi agraciada com o Prémio Nobel da Paz não tem nada a haver com a União Europeia (des)construída na última década pelo sr. Durão Barroso e pela srª Merkel.


A Europa, graças às políticas desses senhores e da sua total submissão ao poder financeiro, é cada vez menos um espaço de solidariedade, de igualdade, de fraternidade e de direitos.
 

Se deixarem essa gente continuar a mandar na Europa nos próximos anos, o destino vai ser muito negro e trágico para os cidadãos europeus e a Europa vai transformar-se, a prazo, num espaço de xenofobia, miséria social, instabilidade política e de afirmação da intolerância e da guerra  .

Por isso, parece-me da maior hipocrisia ver o sr. Barroso e o inenarrável sr. Rompuy, ambos os homens de mão da srª Merkel e do sector financeiro para a Europa, responsáveis pela crescente instabilidade social, pelo crescimento dos egoísmos nacionais e pela destruição sistemática da solidariedade (…lembram-se da arrogante frase “nós não somos a Grécia!”?), ambos nunca eleitos para os cargos que ocupam, desrespeitando assim a legitimidade democrática das instituições que lideram, ao lado do único político europeu com legitimidade, o sr.Schulz, presidente do Parlamento Europeu, a receberem um prémio para o qual nada contribuíram, antes pelo contrário.

É por estas e por outras que instituições como o Nobel vão perdendo credibilidade.


União Europeia recebe Nobel da Paz para superar a crise - PÚBLICO(clicar para ver reportagem).