sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Primeiras Páginas contra a Barbárie:



As primeiras páginas da imprensa mundial de ontem foram ocupadas com as notícias sobre o bárbaro atentado contra o Charlie Hebdo.

Sabe-se hoje que alguma imprensa cedeu ao terror, recusando-se a reproduzir alguns cartoon's e  imagens do Charlie Hebdo.

Estiveram neste caso jornais e revistas de referência como o New York Times, Washington Post, o Telegraph, o Times, o Financial Times, ou agências como a Reuters e a Associated Press, ou televisões como a CBS, a CNN ou a Fox, entre outras.

A cobardia paga-se caro.

Felizmente que a maioria da imprensa internacional soube respeitar, sem complexos, o espírito do Charlie Hebdo, como se pode ver em baixo.















Sem comentários: