terça-feira, 2 de julho de 2013

Remodelação no Ministério das Finanças: A Caminho da Grécia..




Quando ontem, ao final da tarde, fui consultar as notícias na net, ao ver em destaque o nome de Maria Luísa Albuquerque, e antes de ler o resto, aí numa fracção de segundo ocorreu-me que ela se tinha demitido, por causa da trapalhada das “swaps”.

Qual não foi o meu espanto quando, continuando a ler a notícia, fiquei a saber aquilo que todos os portugueses já sabem, que a dita senhora vai substituir Vitor Gaspar, que tinha pedido a demissão.

Não me lembro, na história recente, de nenhum ministro que iniciasse o seu cargo tão fragilizado como Maria Luísa Albuquerque.

Dizem alguns comentadores que com esta nomeação passa a ser Passo Coelho a controlar directamente as finanças.

Pela fragilidade política da senhora, essa análise tem lógica, mas é o anunciar do descalabro total, pois Passos Coelho não tem competência para nada, muito menos para dirigir, por interposta pessoa, as finanças de um país que atravessa uma grave crise.

É caso para dizer da “nova” ministra das finanças que, “antes de o ser já o era”, pois, estando debaixo de fogo por causa das “swaps” não irá gozar de qualquer  benefício de dúvida por parte dos portugueses, e não irá durar muito tempo no cargo, arrastando consigo o governo em poucos meses.

Sem Relvas, e agora sem Gaspar, tendo na “oposição” interna do governo o único ministro que estaria à altura do cargo, Paulo Macedo, que, aposto, vai ser o próximo a sair, Passos Coelho vai revelar todo o esplendor da sua incompetência.

Só Cavaco lhe vale, mas esse será "enterrado" com este governo…

…e com tudo isto a Grécia já está “à vista”…

Sem comentários: