quinta-feira, 15 de março de 2018

Sai a “pomba” entram os “falcões”.



Muitos analistas consideravam o secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson como uma “pomba” entre “falcões”, e era a "prova" de que a politica internacional de Trump, apesar de toda a retórica agressiva deste,  ia continuar a respeitar os seus aliados e os seus compromissos.

Ao substituir Tillerson por Mike Pompeo, todos os que ainda tinham alguma esperança na prevalência do bom senso nas relações internacionais com a actual administração norte-americana se esboroam.

Pompeo é um ultra-conservador, membro activo da NRA ( a poderosa associação defensora do armamento de civis) e do Tea-Party , apoiante das politicas ambientais de Trump e da linha dura contra o Irão e defensor do rompimento do acordo nuclear com este país.

Por outro lado, depois de Pompeo liderar a CIA durante um ano, o presidente nomeou para liderar esta agência outra figura controversa, Gina Haspel, conhecida responsável por uma organização encarregue das actividades secretas e sujas da CIA, o Serviço Clandestino Nacional, e que liderou uma prisão secreta daquela organização na Tailândia, responsável pelo uso da tortura contra suspeitos de terrorismo, tendo, aliás, mandado destruir as gravações dessas sessões.

Depois da retórica belicista, com estas nomeações parece que Trump vai passara à acção.

Adivinham-se tempos [ainda mais] perigosos.

Sem comentários: