sexta-feira, 22 de novembro de 2013

O Dia 22 de Novembro de 1963 e a minha memória do mundo:




Já aqui me referi à minha primeira memória do mundo, para lá da minha casa, do meu quintal, da praceta e da escola primária.

Durante anos não soube muito bem qual das duas notícias, o anúncio da morte de Edith Piaf ou O assassinato de John Kennedy , tinha sido a primeira que me marcou para além do meu mundo de infância e que me despertou para a existência de um mundo mais vasto.


Vim a saber mais tarde que ambos os acontecimentos tiveram lugar no final de 1963, tinha eu então uns 7 anos de idade e que, cronologicamente, o primeiro acontecimento de que me lembro foi o da morte de Edith Piaf, em 10 de Outubro desse ano, como também já aqui referi.


De qualquer modo, o primeiro acontecimento histórico relevante foi o assassinato de Kennedy.


O tema foi tema de conversas entre os meus pais e lembro-me bem de ver na televisão os filmes do assassinato, embora o que me tenha marcado mais tenha sido o do assassinato de Lee Oswald por Jack Ruby, que aconteceu em directo nas televisões norte-americanas.


Desde aí, para o bem e para o mal, a história dos Estados Unidos, da sua cultura (cinema, banda desenhada, séries televisivas, musica rock) e dos seus feitos, como os da conquista do espaço, passaram a fazer parte do meu imaginário da infância.


As  eleições presidências norte-americanas eram sempre seguidas com atenção na minha casa, como contraponto de um país, como o Portugal de então, onde não existia democracia. 


Os Democratas eram os preferidos do meu pai, tendência que eu seguia com entusiasmo. Lembro-me de, no antigo liceu, brincarmos no intervalo às eleições presidenciais norte-americanas, onde nos dividíamos em grupos, uns apoiando os democratas (na altura Macgovern) e outros gritando por Nixon (mas isto foi já em 1972…).


Seja como for, a história do assassinato de Kennedy e da época foram sempre temas que me fascinaram.


Ilustramos aqui esta nossa memória com fotografias do arquivo da revista Life sobre esse momento terrível da história norte-americana.












 Podem ainda consultar o excelente dossier que o The Washington Post dedica ao tema:

50 years later: Four shattering days after JFK's assassination | The Washington Post(clicar para ver dossier)

O Momento do Assassinato de kennedy em Slow Motion e Frame a Frame- documento 4



No dia do 50º aniversário do assassinato de Kennedy - Documento 3

Uma excelente reconstituição da última viagem de Kennedy, numa montagem de vários filmes desse dia com o som da reportagem rádiofónica em directo:

No 50º Aniversário do assassinato de Kennedy - Documentário 2 :


A História do  dia que mudou a América:

50º aniversário do Assassinato de Kennedy . Documentário - 1

Um documentário da Geo, sobre o dia em que Kennedy foi assassinado, e os mistérios que envolveram esse acontecimento:

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Para onde vai o seu dinheiro:

Este documentário foi realizado na Alemanha pelo jornalista Harold Schuman e passou no canal Arte.

O blogue Aventar legendou-o e nós reproduzimo-lo AQUI, pois é mais um bom trabalho de reportagem, objectivo e sério, sobre aquilo que se está a passar na Europa.

Como cidadãos merecemos ser informados e saber para onde vai o nosso dinheiro.

É tempo de dizer Basta! à esta gente que nos governa e ao jornalismo de mentiras que nos tentam impingir.

Este documentário é mais uma prova da mentira e do logro em que o nosso país está a cair.
Divulguem-no.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A reportagem da TVI sobre o ensino privado, versão grupo GPS:

Agora que tanto se fala na privatização do ensino público, não percam esta reportagem da TVI 24 sobre o as ligações perigosas e os vícios privados de algumas empresas de ensino, como o grupo GPS (com destaque para a escola que têm em Caldas da Rainha):

Um momento televisivo para a História da Corrupção Ética deste governo: (respigado com a devida vénia do Blogue Cantigueiro):

Mais uma prova do fracasso das receitas da Comissão Europeia: OIT propõe a Portugal medidas para criar 100 mil postos de trabalho.

Foi antes de ontem divulgado um relatório da OIT (Organização Internacional do Trabalho), cujo conteúdo pode ser lido  AQUI,,e que se vem juntar a muitos outros recentes relatórios ou opiniões de economistas mundialmente consagrados, onde se desmonta o caminho imposto pela troika e pela Comissão Europeia a Portugal e a outros países da zona euro em dificuldade.

Ao que parece, tanto os nossos governantes, como a Comissão Europeia, continuam a negar a evidência do desastre para onde nos empurram com a austeridade que nos impõem, como foi hoje confirmado por Durão Barroso, que insiste na mesma receita, e continuam a ignorar todos os estudos e opiniões que criticam as políticas por eles seguidas.

Quanto muito reconhecem que cometeram "alguns pequenos erros no programa de ajuda".

Recordamos alguns desses "pequenos erros:

- em 2010 a taxa de desemprego em Portugal era de 10,8%...hoje ultrapassa os 16% e prevê-se que se aproxime dos 18% até ao final do próximo ano, situação ainda mais dramática no desemprego jovem, no desemprego qualificado e no desemprego de longa duração ;

- em 2010 o déficit era de 9,8%...três anos depois de forte austeridade, cortes salariais, aumento "brutal" de impostos, redução drástica de investimento público, privatizações e "ajudas externas" continua a haver um déficit que ronda os 6%...

- em 2010 a nossa dívida pública era de 93,3% ...este ano atingirá os 127,8%....

Se juntarmos a tudo isto os impressionantes números de emigração de jovens qualificados, que já ultrapassa o pico de 1966, o histórico decréscimo de nascimentos,  a brutal e histórica redução do PIB, ficam evidentes os "pequenos erros" do programa da troika ...

Sabemos que este governo cego, surdo e mudo, muito preocupado com os especuladores e socialmente criminosos "mercados" financeiros, mas pouco preocupado com os dramas sociais e humanos que avassalam o país, não se vão preocupar muito com este e outros relatórios, pois negar a sua receita só revelaria o fracasso da sua política em todo o seu esplendor, e isso é o que, governo, troika, Comissão Europeia, BCE e a srª Merkel estão menos interesados.

Resta aos cidadãos resistirem, por todos os meios, às malfeitorias dessa gente, nem que seja recorrendo à informação divulgada por instituições credíveis, como a OIT.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O Regresso dos "Sacanas sem lei" !!!: - Chefe da troika reforma se aos 61 anos... e volta a ser contratado.

A figurinha da notícia é um dos representantes da troika em Portugal, o sr. Kroeger , representante da Comissão Europeia (o mesmo é dizer, da Merkel e do Barroso).

A figurinha é a mesma que insiste no aumento da idade da reforma em Portugal para os 67 anos...

A figurinha reformou-se aos 61 anos, com uma reforma de 10 mil euros e voltou a ser aceite a trabalhar para a Comissão Europeia e para troika com um vencimento de mais de 400 euros por dia de "trabalho".

... é mesmo o tipo de figurinhas que temos denunciado na nossa rúbrica de "sacanas sem lei"...e a gente que pague para essa gente!!!