quarta-feira, 29 de junho de 2011

Lagarde eleita para o FMI - mais uma batalha ganha pelo poder financeiro...


A previsível eleição de Christine Lagarde para a Presidência do FMI representa um grave retrocesso nas mudanças que se vinham a registar nos últimos tempos nessa organização, onde as preocupações sociais estavam a ganhar progressivamente terreno aos interesses dos mercados financeiros.

A sua eleição é ainda uma pesada derrota para os países emergentes, incapazes de se unirem para fazerem frente à decadente União Europeia.

A diferença entre o FMI antes de Lagarde e o FMI depois de Lagarde pode ser exemplificado com o que se passou em Portugal durante as negociações com a “troika”: se bem se recordam a dureza das condições impostas a Portugal teve a mão do BCE e da Comissão Europeia, mostrando-se o FMI mais “moderado” na imposição dessas medidas, para além do facto de as organizações europeias imporem um juro bem mais alto do que o imposto pelo FMI. Estávamos nos tempos do FMI pré-Lagarde. Nessa altura, Lagarde estava do lado das instituições europeias que nos impuseram, a nós e ao FMI, as condições de austeridade e os juros incomportáveis, à custa dos sacrifícios dos mais desfavorecidos, das medidas sociais e do aumento do desemprego.

Agora com Lagarde a controlara o FMI é o regresso do velho FMI de sempre, fanaticamente neo-liberal e que tanto mal fez aos povos do mundo.

Na “guerra” que os “ricos” declaram aos povos do mundo (nas palavras insuspeitas de um responsável por uma empresa de rating, um dos “braços armados” dessa “guerra”), o poder financeiro dos primeiros ganhou mais uma importante batalha.

...entretanto Lagarde enfrenta em França um processo judicial, cujos contornos podem ser lidos na seguinte notícia:

Cabeçudos no S. João em Braga.

man-a100

Cabeçudos no S. João em Braga - Expresso.pt (clicar para ver galeria de fotos)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Os criminosos "bons" e os criminosos "maus" - a propósito da visita do Presidente da China à Inglaterra

Por ironia do destino, no mesmo dia em que o Tribunal Penal Internacional decidiu emitir um mandato de captura contra Kadafy, um dos países que mais encarniçadamente se tem batido pela condenação do ditador Líbio recebia com pompa e circunstância a visita oficial de Wen Jiabao, presidente da China.

Também, nesse dia, a mesma China anunciava o seu apoio a Christine Lagarde, candidata à liderança do FMI e cuja personalidade, à frente daquela organização, vai representar um retrocesso em relação à mudança que se iniciou com Straus-Khan, e o regresso ao velho modelo neo-liberal puro e duro daquela organização, que tantos estragos tem causado por esse mundo fora.

Ainda não há muito tempo Kadafy era recebido com a mesma pompa pelos líderes ocidentais.
Pelo que parece a “voz” dos negócios fala mais alto do que a defesa dos Direitos Humanos, e o mundo ocidental continua a usar critérios diferentes conforme as conveniências do momento: os crimes perpetuados pelo regime chinês no Tibet, já para não falar nos crimes de tipo ambiental e social todos os dias praticados na China, mas estes até são do agrado dos “mercados” ocidentais, pelos vistos não têm o mesmo peso dos crimes de Kadafy e do seu regime.
Aliás, neste momento, na Líbia, já não se percebe bem onde começam os crimes do regime e acabam os crimes perpetuados pelos rebeldes e pela NATO.

Os argumentos usados pelo TPI contra o ditador Líbio pudiam encaixar que nem uma luva na actuação do governo chinês. Mas o cheiro do dinheiro e o medo de enfrentar o gigante asiático tornam a hipocrisia ocidental uma prova da sua cobardia moral, política e social.

A China é a prova acabada que os "mercados" estão pouco interesados nos direitos políticos e sociais. Aliás, o próprio funcionamento anti-democráticos da Comissão Europeia, do Eurogrupo e do Banco Central Europeu são a prova que, entre as actuais lideranças europeias, o negócio tem mais peso que a democracia e a defesa dos cidadãos.

Sendo assim, a forma como o Presidente chinês é recebido na Europa pelos seus pares não é um mero sinal de hipócrisia política, revelando antes uma grande prova de coerência e compradio entre os políticos europeus e os supremos interesses dos "mercados".






UMA MUITO BOA NOTÍCIA: Pai do programa “Fome Zero” é o novo presidente da FAO.



Num Mundo que tem sido dominado, nos últimos anos, por escolhas desastrosas para dirigir organizações mundiais, com influência nos destinos da humanidade, esta escolha para a FAO é uma muito boa notícia.

FILMES DUMA VIDA - 69 - The Shipping News

Num sítio perto de si...







FILME DE ANIMAÇÃO EXPLICA A CRISE ESPANHOLA (com paralelo noutros países, como Portugal) (por Aleix Saló)

Neil Armstrong: "Hay cientos de razones para mudarnos de nuestro planeta"

OS PSICOPATAS QUE LIDERAM O CAPITALISMO

VER - Artigo (clicar para ler).

Mais uma explicação para o descalabro actual....

domingo, 26 de junho de 2011

FILMES DUMA VIDA - 68 - The Straight Story

O "último (!) Crime" de José Sócrates: Estudo entregue à "troika"propõe fecho de 800 km de linha férrea.


Estudo entregue à <i>troika</i> propõe fecho de 800 km de linha férrea - Local - PUBLICO.PT (clicar para ler a notícia).

A edição de hoje do Público revela aquele que pode ser considerado um dos "últimos" (!) "crimes" económico-sociais cometido pelo governo de José Sócrates.
Trata-se de um estudo encomendado pelo seu governo, feito à revelia dos técnicos da Refer, que propõe o encerramento drástico de 800 Km de via férrea, com destaque para a proposta de encerramento do troço de ligação entre Torres Vedras e a Figueira da Foz.
O grave dessa proposta é que já foi entregue à "troika" como proposta final.
Mas a proposta é igualmente grave nas cisrcunstâncias actuais, em que todo o mundo defende alternativas de transposte amigas do ambiente e em que se devia incentivar o uso de transportes públicos.
Os lobbies das auto-estradas, muitos deles entregues aos boys de José Sócrates, parecem assim levar a melhor com a execução dessa proposta.
Não deixa de ser irónico que o mesmo ex-governo que fez finca pé com o projecto do TGV, onde dominava o irracional projecto de ligação Lisboa-Porto, para ganhar apenas mei-hora na actual ligação, seja o mesmo que deixe uma armadilha como aquela para ser aplicada pelo novo governo.
Claro que a atitude criminosa de destruir e desincentivar o uso de tansportes públicos, nomeadamente do transporte ferroviário, já vem muito de trás.
Só como exemplo, aqui há uns vinte anos atrás era possível chegar ao Rossio, partindo de Torres Vedras, numa hora de comboio inter-cidades. Depois entrou-se por uma absurda política de extinção de comboios rápidos na linha do Oeste e de horários totalmente irracionais. Para norte dessa via a situação ainda se tornou mais disparatada, como ligações surrealistas e quase impossíveis, que implicavam constantes mudanças de comboio até à Figueira ou Coimbra.
Esta e outras situações, que a seu tempo se irão descobrir, em nada contribuem para um eficaz desenvolvimento económico e social do país ou para a sua melhoria em termos ambientais.
Talvez fosse importante que, antes de se avançar para as reformas necesárias, ou paralelamente, de fizese um levantamento das decisões, tomadas nos últimos vinte anos, que conduziram o país à grave situação actual, levando os responsáveis à barra do tribunal ou, no mínimo,obrigando-os a pagar os desvarios e as más decisões, como aquela. Só assim os cidadãos poderão continuar a aceitar os sacrifícios que lhes são pedidos diáriamente.

sábado, 25 de junho de 2011

O Que está por detrás de uma Fotografia...


O que pode estar por detrás de uma Fotografia?.
Aparentemente uma cena romântica incrivel...Mas a realidade é mais grave, como se pode ver neste filme:

FILMES DUMA VIDA - 67 -: Scene from John Cassavetes film "Husbands" (com Peter Falk).

Ainda não é desta: Grande asteróide com trajectória a rasar a Terra.



Os cientistas só o descobriram na passada 4ª feira, e vai rasar a Terra na próxima 2ª feira, só sendo visível no hemisfério Sul.
Com o tamanho de um prédio, este vai passar bem perto...

O Serengeti está Salvo!


El Serengeti, salvado Natura elmundo.es (clicar para ler a notícia).

O Grande Parque do Serengeti, na Tanzânia, ameaçado pela construção, está finalmente a salvo.
(podem visitar AQUI o site oficial do parque)

sexta-feira, 24 de junho de 2011