quinta-feira, 30 de julho de 2009

Sugestões para Férias - 4 - recordações de viagem

Diários de viagem, desenhos, postais e outras recordações de exploradores e viajantes de várias épocas e lugares, fazem parte do conteúdo da exposição « L’Art du Carnet de Voyage », recentemente aberta ao público, no Museu dos Correios (« Musée de la Poste »), em Paris.
Nesta época de férias, ficam aqui alguns exemplos dos materiais aí expostos, que podem servir de modelo ou inspiração aos viajantes deste Verão.
Os mais sortudos talvez possam dar um pulo a Paris para visitarem essa exposião, aberta até 21 de Setembro próximo.

Sugestões para Férias - 4 - recordações de viagem






Sugestões para Férias - 4 - recordações de viagem






quarta-feira, 29 de julho de 2009

Ordens do Dia de Beresford (5) - Julho de 1809


Ao longo do mês de Julho, para além da referência de várias promoções e algumas condenações a soldados e oficiais, as Ordens do Dia revelam uma movimentação muito intensa das tropas comandadas por Beresford.
Registam-se várias mudanças de localização do Quartel General, principalmente a partir de 13 de Julho (durante os primeiros treze dias do mês este esteve estacionado no Calhariz): Santarém em 14 de Julho; Punhete em 15 de Julho; Cortiçada em 16 de Julho; Castelo Branco em 17 de Julho; Guarda em 18 e 19 de Julho; Pinhel em de 21 a 22 de Julho; Almeida em 23 de Julho; Cidade Rodrigo em 24 e 25 de Julho; Almeida, novamente , de 26 de Julho (até 5 de Agosto).
A Cavalaria foi uma das armas que mais preocupações acarretou esse mês:
Tendo o Marechal Beresford sido informado “que entre os Cavallos da Cavallaria, que tem chegado a esta Corte se achão alguns com mormo, doença incurável, e que se espalha muito entre os mais Cavallos, se não há a maior attenção em removelos para lugares apartados mandando limpar, e caiar com cal viva as Cavalherices (sic), e particularmente as majadouras aonde estiverão antes de alli entrar outro Cavallo” ordenou “ o mesmo Sr., que se mande immediatamente fazer huma inspecção tanto dos ditos Cavallos, que chegarão a esta Corte, como em todo o Exercito,a fim de que se apartem os que tiverem esta doença dos outros, e que se mandem limpar, e caiar as Cavalherices aonde se acharem. Ordena mais” que “haja todas as semanas duas vezes revista dos Cavallos,para examinar se há alguns com esse mal (…) previndo deste modo o progresso de tão fatal doença na Cavallaria” (Ordem do Dia de 12 de Julho de 1809).
O abuso de alguns oficiais, quer na forma como usavam os soldados ao seu serviço, quer na forma como eram usados os cavalos, esteve igualmente na origem de outros reparos e ordens.
Para evitar esses abusos ordenou-se que nenhum oficial tinha “o direito quando se separa do seu Regimento, por licença, ou por outro qualquer motivo, de levar comsigo Soldados, sem que se lhes permita, e que por pretexto algum Officiaes da Cavalaria poderão fazer que algum se sirva dos Cavallos do seu Corpo (…)”
Mandou-se também “declarar” que “os Soldados que servirem de criados de Officiaes de Cavallaria, devem ser dos desmontados, e que fica prohibido a todo o Official, ou a outro qualquer Individuo de consentir seja a quem for, á excepção do Soldado a quem pertencer, de montar Cavallo algum da Tropa”, proibiindo igualmente, “ás mulheres que acompanhão os Regimentos em marcha de montarem nos Carros, ou Bestas destinados (…) para as bagagens dos Corpos” (Ordem do Dia 1 de Julho de 1809).

A segunda derrota de D. António Prior do Crato.

Segundo um inquérito realizado e divulgado pela Universidade de Salamanca, quase 40% dos portugueses apoiam uma união política com Espanha.
Metade dos portugueses inquiridos defendem ainda que o espanhol devia ser língua obrigatória no ensino básico e secundário.
Pelo contrário, a maior parte dos espanhóis, interrogados sobre o tema da união ibérica, mostram-se totalmente indiferentes sobre o tema. Só 30% apoiam esta opção federalista.
Interrogados sobre a obrigatoriedade do português nas suas escolas, os espanhóis mostram-se, igualmente, bastante renitentes: quase 80% discordam dessa opção.
No geral, e ao contrário do que se podia pensar, o interesse dos portugueses pela aproximação a Espanha é muito maior do que o interesse dos espanhóis pelo nosso país.
Uma hipotética união entre a Espanha e Portugal resultaria no maior país europeu em extensão e no quinto em população.
A soma do Produto Interno Bruto dos dois países, tornaria esse hipotético país ibérico na quinta economia da Europa.
A notícia foi divulgada ontem, dia 28 de Julho, pelo “El País”.
Essas conclusões foram publicadas pelo “Barómetro de Opinião Hispano-Luso”, dirigido pelo Centro de Análises Sociais da Universidade de Salamanca, e é o primeiro estudo conhecido sobre o quepensam os cidadãos dos dois países ibéricos uns dos outros.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Sugestões para Férias - 3 - Veneza em Lisboa


“Veneza, a água do tempo” é a exposição de fotografia de Henrique Dinis da Gama, que pode ser visitada no Museu da Electricidade, em Lisboa, até ao próximo dia 20 de Setembro.
Segundo o seu autor, trata-se “de um ensaio visual que procura traduzir, pela representação fotográfica as características de Veneza, integrando as vibrações de luz, o nevoeiro, o movimento das águas, o balanço das gândolas”.
O arrojo estético desta visão de Veneza, cujo resultado foi trabalhado através do programa Photoshop, surpreenderá os visitantes.
Mais parecendo telas impressionistas, estas fotografias, cheias de luz, convidam-nos a ver a fotografia com outros olhos.
A obra de Henrique Dinis da Gama rompe com todos os cânones a que estamos habituados na fotografia e, por isso, a sua visão experimentalista levantará grandes perplexidades aos visitantes.
Uma exposição a percorrer com espírito aberto, se queremos penetrar no ambiente luminoso desta obra.

Sugestões para Férias - 3 - Veneza em Lisboa





Sugestões para Férias - 2 - Martin Parr em Paris

“Planeta Parr” é o título da exposição patente em Paris, no “Jeu Paume”, (próximo da Concórdia), até ao próximo dia 27 de Setembro.
Essa exposição propõe um diálogo entre as fotografias de Martin Parr e a vasta colecção de objectos, postais e fotos deste artista.
Parr começou a fotografar com 14 anos, influenciado pelo avô, fotógrafo amador. Estudou fotografia entre 1970 e 1973 na Escola Politécnica de Manchester. Tornou-se membro da Magnum em 1994.
Menos conhecida é a sua faceta de coleccionador de postais e de fotografias, agora revelada nesta exposição parisiense.
Quem quiser conhecer mais da sua obra pode consultar o seu site:

Sugestões para Férias - 2 - Martin Parr em Paris

Um tabuleiro com impressão fotográfica, da colecção de Martin Parr

Uma praia artificial no Japão-Martin Parr- 1996. Da série Small World. (© Martin Parr, Magnum Photos / Kamel Mennour ).


Fotografia tirada no Egipto em 1992, junto a Gizé- Da série Small World. (© Martin Parr, Magnum Photos / Kamel Mennour )




USA. Hollywood, 2000. Da série Luxury. (© Martin Parr, Magnum Photos / Kamel Mennour )


Dubai, DIFC Gulf Art Fair- 2007. Da série Luxury.(© Martin Parr, Magnum Photos / Kamel Mennour ).

sábado, 25 de julho de 2009

Joana Amaral Dias - um raro exemplo de ética política

Na tentativa desesperada da actual direcção do PS em recolocar-se à esquerda, após um mandato de quatro anos a governar para a direita, foram convidados a integrar as listas desse partido algumas figuras conotadas com essa mesma esquerda.
O engodo parece estar a resultar para alguns comentadores e jornalistas. Veremos se resulta igualmente para convencer os eleitores de esquerda a voltarem ao PS.
No meio de tanto fogo de vista, salva-se a atitude de Joana Amaral Dias.
Pode-se concordar ou não com as suas posições políticas, mas tem de se louvar, como raro exemplo de ética política, a sua resposta ao PS, que a convidou para o segundo lugar da lista por Coimbra.
Recusando o convite "por motivos óbvios", Joana Amaral Dias, em declarações ao PÚBLICO, acrescentou que , embora “o BE me tenha afastado da Mesa Nacional e, pelos vistos, dispensado das listas de candidatos a deputados, sou militante de base e defensora das ideias e projectos deste partido".
Um exemplo para muitos que andam por aí em busca de trampolins para chegarem por qualquer custo a lugares de destaque.
Com atitudes destas ainda existem razões para se acreditar na ética em política

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Sugestões para Férias - 1

"O triunfo do Amor" de Ticiano, antes e depois do restauro


Na National Gallery, em Londres, pode ser visto, até ao próximo dia 20 de Setembro, “O Triunfo do Amor” de Ticiano, obra recentemente restaurada.
É a primeira vez que essa obra se exibe publicamente desde 1960.
“O Triunfo do Amor” terá sido pintada por volta de 1540, por encomenda do mecenas veneziano Gabriel Vendramin, para ser usado para ocultara outra pintura que representava o retrato de uma formosa mulher. O mecenas terá pretendido, deste modo, ocultar esse retrato de outros olhos que não os seus.
A tela de Ticiano representa Cupido com arco e flecha, de pé, em cima de um leão, como uma paisagem veneziana.
A exposição daquela obra, numa pequena sala, é acompanhada por outras três obras que se relacionam, alegoricamente, com aquela: a “Mulher de Perfil”, da autoria de um discípulo de Botticelli, um “retrato de um homem”, um “jacometto” pintado entre 1475 e 1498. Na parede em frente, um segundo Ticiano, “Alegoria da Prudência” (1550-1565).

quarta-feira, 22 de julho de 2009