quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Estamos “Trumpados” ….”God Save America”…e o Mundo também!!!


Percebo agora o que muitos alemães e cidadãos europeus sentiram, na década de 30, quando Hitler chegou ao poder, também por via democrática.

A ignorância, a intolerância e a arrogância venceram mais uma vez por via democrática e, desta vez, num país que pode influenciar a vida de todos os cidadãos do mundo.

Venceu uma explosiva mistura de Nicolas Maduro com Rodrigo Duterte e umas pinceladas de Vladimir Putin .

A vitória eleitoral de Trump vai incentivar todos os populistas e xenófobos que ganham terreno por essa Europa e pelo mundo fora, a começar já em França  por Sarkozy e LePen.

O mais grave de tudo, e que vai ter efeitos dramáticos à escala global, é a posição do novo presidente em relação às alterações climatéricas. Se levar adiante o que promete, é melhor começarmo-nos todos a prepara para um cenário parecido com o do filme “O Dia Depois de Amanhã”.

Depois, e não menos grave, se o novo presidente for coerente com a sua agressiva retórica eleitoral, vamos ter um agravamento das tensões militares e da corrida armamentista à escala global, não se podendo por de lado que assistamos, pela primeira vez após a Segunda Guerra, a um ataque nuclear a um qualquer país que irrite o novo presidente da América.

Nos Estados Unidos, o efeito principal, no imediato, vai ser um enorme retrocesso social, que vai começar pela destruição do “ObamaCare”, pelo aumento de ataques racistas, homofóbicos e xonófobos, gerando um aumento generalizado da insegurança, da violência e de medo, que alimentará a retórica do “novo” partido Republicano e do presidente eleito, que resvalará cada vez mais para um Estado proto-fascista, apoiado pelo complexo militar norte americano e pelo grande poder financeiro.

O lobbie do armamento vai sair reforçado, com consequências cada vez mais dramáticas.

No fim, e se não se envolverem numa guerra com alguém, que disfarce a crise social que se vai agravar, os Estados Unidos vão sair de tudo muito mais enfraquecidos e isolados, levando consigo todo o mundo ocidental.

A única recomendação que dou aos Americanos de bem, progressistas e inovadores, é que, enquanto é tempo e se puderem …fujam para o México [Canadá e Europa] enquanto não se constrói o Muro!!!

A única coisa positiva, no meio desta catástrofe, é o facto de, com a vitória de Trump, não se atirar apenas fora o “bébé”, mas atira-se também fora a “àgua do banho”, isto é, a globalização neoliberal, que nos conduziu a esta catástrofe, e a cegueira do politburo de Bruxelas, descredibilizado com tudo isto, mais o seu malfadado TTIP.

A única esperança é que tudo não tenha passado de retórica eleitoral, mas, a ser assim, é o próprio candidato que vê comprometido o seu futuro político.

Como dizem nos Estado Unidos, que “Deus salve a América”, e o Mundo também!

Sem comentários: