segunda-feira, 11 de junho de 2012

Como a corrupção , a incompetência, a impunidade e a mentira generalizada de políticos e dos sectores financeiros nos conduzem para o abismo


Chegou a vez da Espanha.

A incompetência de uns, a corrupção de outros, a ganância de  muitos e a falta de democracia na União Europeia, estão a conduzir o projecto Europeu para o desastre.

O ataque especulativo aos “PIGS” está cumprido…agora é a vez da Itália e da França.
A Alemanha só vai acordar quando for tarde demais.

Mais uma vez em Espanha, tal como na Irlanda, na Grécia e em Portugal, o colapso económico-financeiro deve-se à combinação de vários factores…uma desgraça destas não se deve apenas a um factor isolado, a saber:

- a corrupção generalizada do círculos políticos, financeiros e  empresarias(grandes empresas estatais ou privadas), que aplicou a maior parte dos fundos europeus em proveito próprio e dos seus “boys”;

- a incompetência do Conselho Europeu, da Comissão Europeia, do BCE e do Eurogrupo, “compreensível” quando olhamos para o percurso pessoal da maioria desses eurocratas e quando se sabe que nenhum deles pode ser judicialmente responsabilizado pelas leis europeia em vigor, que só favorecem esse tipo de gente, ou eleitoralmente, já que esses cargos não são de escolha democrática, não se distinguindo muito dos antigos Comités centrais dos tempos soviéticos;

- a total impunidade em que vive o sector financeiro, sem qualquer controle político, recorrendo sem qualquer problema aos paraísos fiscais para acautelar os seus lucros, obtidos através de obscuros negócios e através da “compra” dos políticos europeus, especulando a favor da sua própria ganância e, no fim, depois de ser conhecida a “porcaria” que causaram, beneficiando da ajuda dos Estados corruptos da Europa que recorrem ao saque generalizado aos seus cidadãos, através do aumento dos impostos, dos cortes sociais e da redução dos salários, para “salvarem”  esse sector financeiro;

- a propaganda generalizada nos órgãos de comunicação social, controlados por aquela gente, que procuram vender a ideologia do pensamento único, apresentando a austeridade e a salvação dos corruptos sectores financeiros como via única  para sair da crise e a falta de ética empresarial como modelo a seguir.

Não se vislumbrando alternativas, anuncia-se o colapso do Euro e da própria União Europeia..

Sem comentários: